Refém – Dilsinho

0 views
|

Ouça e faça o download grátis da música ‘Refém – Dilsinho’. Do mesmo modo você também pode assistir o vídeo clipe logo abaixo. Contudo clique em Download e siga para baixar a música ‘Refém – Dilsinho’.
Ano de lançamento: 2016

Ouvir Refém – Dilsinho

Letra da Música Refém – Dilsinho

AconteceuMinha vida estava no lugarTudo parecia se encaixarFoi quando eu te vi
EscureceuTudo que era verdadeiro em mimNum instante foi chegando ao fimFoi quando eu te vi
E as loucuras dentro do cinemaAquela linda cena que a gente viveuE num quarto de motel baratoEspelho enfumaçado e um recado seu
E uma paixão de contos literáriosVocê é a Julieta e eu, o seu RomeuAmor proibido, em sigilo que faz bem (vai!)
Você me arranhaE no final de tudo sou eu quem apanhaInventando sempre uma desculpa estranhaPra disfarçar as marcas desse nosso amorPara, por favor!
Tô falando sérioPra que se apressar em revelar o mistério?Se existe sentimento não é adultérioVocê sempre soube que eu já tinha alguémNão venha com chantagens me fazer refémNão venha com chantagens me fazer refém, não, não
AconteceuMinha vida estava no lugarTudo parecia se encaixarFoi quando eu te vi
EscureceuTudo que era verdadeiro em mimNum instante foi chegando ao fimFoi quando eu te vi
E as loucuras dentro do cinemaAquela linda cena que a gente viveuE num quarto de motel baratoO espelho enfumaçado e um recado seu
Uma paixão de contos literáriosVocê é a Julieta e eu, o seu RomeuO amor proibido, em sigilo que faz bem
Você me arranhaE no final de tudo sou eu quem apanhaInventando sempre uma desculpa estranhaPra disfarçar as marcas desse nosso amorPara, por favor!
Tô falando sérioPra que se apressar em revelar o mistério?Se existe sentimento não é adultérioVocê sempre soube que eu já tinha alguémNão venha com chantagem (você me arranha)
Você me arranha (e no final de tudo sou eu quem apanha)Inventando sempre uma desculpa estranhaPra disfarçar as marcas desse nosso amorPara, por favor!
Tô falando sérioPra que se apressar em revelar o mistério?Se existe sentimento não é adultérioVocê sempre soube que eu já tinha alguémNão venha com chantagens me fazer refém (ooh)Não venha com chantagens me fazer refém
Aconteceu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *